A FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos, entidade que reune as instituições bancárias do país) decidiu que a partir do dia 01 de 06 (Junho) de 2016, será o fim da emissão de boletos sem registro, mas será mesmo o fim dos boletos sem registro? qual o real motivo para eliminar os boletos sem registro?

Há muitos boatos sobre o real motivo do fim dos boletos sem registro, mas ao que tudo indica, não é o grande número de fraudes que este boleto estava tendo, e sim se trata de uma nova exigência da receita federal, que quer ter um controle maior sobre a movimentação bancária e financeira de seus contribuintes.

O que muda?

Hoje as empresas podem escolher qual a melhor forma de emitir seus boletos, registrados, ou seja o banco fica sabendo da existência do boleto na sua emissão, ou não registrado, o banco só fica sabendo do boleto no ato do pagamento, mas o que isso muda?

Se você emitir um boleto sem registro, e o cliente não pagar, você não perderia nada com isso, com o boleto registrado, os bancos geralmente cobram uma taxa, de manutenção, para baixar este boleto (título), que fica em aberto, mesmo que ele não seja pago.

Outra diferença, que muitas empresas deixavam de mandar o arquivo de remessa para o banco quando efetuavam a emissão de seus boletos por um sistema de terceiros, agora sendo necessário o envio deste arquivo para que o boleto seja quitado.

Há alguns boatos que se o boleto for pago, no próprio banco que ele foi gerado, ainda será aceito o pagamento, mas são apenas boatos, melhor não pagar para ver.

Enquanto isso continuamos tentando negociar com os bancos, pois não queremos pagar mais carro do que já pagamos pela emissão de boletos, mesmo que ainda seja a forma mais fácil e barata de receber de nossos clientes.

Se você possuí um sistema de terceiros, é aconselhável que entre em contato com a empresa desenvolvedora para verificar, se a sua carteira no sistema já está configurada para a emissão de boletos  registrados, o prazo está chegando ao fim, e não aconselhamos deixar para a última hora.